A Gestão dos Conflitos nas Organizações

No artigo de Alain Rondeau,  A Gestão dos Conflitos nas Organizações é exposta a evolução do pensamento administrativo em relação à noção de conflito, através de quatro perspectivas diante de diferentes modelos de administração: o racional, o de relações humanas, o político e o sistêmico. Mais do que isto, o autor propõe um modelo de diagnóstico do conflito em três níveis: primeiramente, uma análise estrutural, uma análise dinâmica e, finalmente, uma análise diacrônica, cada uma com as suas peculiaridades. Na imagem, a seguir, é possível visualizar resoluções comportamentais para situações de conflito.

19 comentários

Interioridade, Gestão e Organização da Realidade Psíquica como Fundamento da Gestão

Laurent Lapierre em seu artigo Interioridade, Gestão e Organização da Realidade Psíquica como Fundamento da Gestão assinala que os estudos em torno da administração empresarial se respaldam, sobretudo, sobre a objetividade e a subjetividade, que norteia os processos decisórios, normalmente é negligenciada. Em três diferentes perspectivas: visão, posição afetiva intra-individual e interação e influência, o autor traça um paralelo entre a Interioridade (privilegiando a subjetividade) e a Exterioridade (privilegiando a objetividade), como peculiares e diferenciados métodos de administração.

18 comentários

PETERS, Tom. Reimagine: excelência nos negócios numa era de desordem – Páginas 18 a 109 – Visão de Cleon Gostinski

Tom Peters coloca-se na posição de visionário empresarial em sua obra Reimagine.  Ele percebe que os modelos de administração estão sofrendo mutações significativas.  A seguir, é exibido um esquema que discute três questões fundamentais: contexto, tecnologia e criação de valor.

Procurando entender os mecanismos estratégicos de sobrevivência empresarial no século XXI com base nos postulados de Tom Peters, primeiramente, pode-se afirmar que é o contexto que está determinando a necessidade de revolucionar os paradigmas empresariais, tendo a desconstrução como princípio norteador primordial. Assim, novas regras se impõe para que se gere a necessária criação de valor. As influências tecnológicas se constituem em recursos mestre para as inovações necessárias e assim serão concebidos novos processos para criação de valor, sintonizados com a evolução mercadológica.

Adicionar um comentário